Posts Tagged ‘Awesome’


 

Vale muito a pena ver!

aaaaaa…

Posted: Janeiro 6, 2011 in Awesome Pictures
Etiquetas:, , ,

Christmas in this house must be weird! O.o

Harry Potter hurray =D

Posted: Dezembro 11, 2010 in Awesome Pictures
Etiquetas:, ,

Imagem retirada de  kontraband.com

Why Japan? Whyyyyy? #1

Posted: Dezembro 1, 2010 in Why Japan?
Etiquetas:, , , ,

PUDDI PUDDI!!

Thank you youtube =3

Posted: Novembro 12, 2010 in Nerd!, Thank you so much Youtube!
Etiquetas:, , ,

 

Awesome!! *.*





Vamos ser directos: o quarto filme do Indiana Jones sucks! É chato, comprido, tem alturas que são completos mindfucks. O agente duplo..triplo..já perdi a conta, é a personagem mais irritante do filme, mesmo mais que o filho de Indi.

Por este motivo é importante dar o devido louvor à triologia original, não queremos que estes filmes épicos que nos acompanharam ao longo da nossa infância fiquem na sombra do enorme monte de cocó(!!) que é o último. (Pronto..a cena em que Indiana Jones escapa a uma explosão nuclear dentro de um frigorífico (!!) é awesome. Incrivelmente parvo e sem sentido, mas awesome!

O que mais gostamos nos filmes de Indiana Jones? Os espectaculares efeitos especiais de Serie B, particularmente nas partes em que personagens morrem. Por isso vos apresentamos aqui o nosso Top 5 mortes Awesome na triologia original do Indiana Jones.

#5 Bird, bird, bird, bird is the word

A primeira morte awesome é retirada do filme “Cálice sagrado”.

Após uma longa perseguição pelo meio do mato Indiana Jones e o seu pai vão parar à praia. O pai de Indiana salva o duo da ameaça iminente de um caça nazi. Como? Usando o seu chapeu-de-chuva, afugenta um grupo um grupo de gaivotas que está na praia. As gaivotas ao levantarem voo vão de encontro do caça destruindo os seus motores, e por consequência todo o veículo.

— Este momento é completamente awesome. Supera até um momento hilariante em que um caça atravessa um tunel e passa ao lado do carro em que Indi e o seu pai vão. Awesome porque é WTF! WTF porque é inesperado!

#4 Graal errado

Este momento é retirado, novamente, do filme “Cálice sagrado”.

Indiana Jones soluciona todas as provas de fé para atingir a sala onde um antigo cavaleiro guarda o Graal. Infelizmente com ele vieram dois enviados Nazis: a tipa loira genérica que Indiana violenta sexualmente e o típico mauzão totó, cego pelo poder, que sempre morre no fim.

Ao chegar a esta sala os Nazis e Indiana são confrontados com a tarefa de escolher, de entre um grande leque de possibilidades, o Graal verdadeiro: o Graal de um artesão. Se escolher o Graal certo este dar-lhe-á a vida eterna (mas estando limitado à caverna onde o Graal se encontra escondido); se escolher o Graal errado..tem-se morte imediata.

Totó como sempre, o mauzão Nazi escolhe o Graal errado, logo sofre morte imediata.

— O que é awesome tudo nisto? Os efeitos especiais! Num espaço de meros segundos o mauzão Nazi passa de ser um humano normal, a esqueleto e de esqueleto a pó.

(Btw..lógico que Indiana Jones escolhe o Graal certo e salva o dia..enfim..Nazis morrem, Indi é um heroi! Same old shit!)

#3 Nazis abrem arca da aliança

A morte awesome número 3 é retirada do filme “Os salteadores da arca perdida”.

Bla, bla, bla, os Nazis juntam meio mundo para encontrar a arca da aliança e lixar Indiana Jones. Porque motivo sempre que os Nazis querem lixar o mundo têm que lixar Indiana Jones primeiro?

Lembram-se como este filme começa? Indi atravessa meio mundo e meio milhão de armadilhas para encontrar uma estatueta em ouro. Tanto trabalho para logo à saída essa estatueta ser roubada pelo seu rival, Beloq (o francês nojento). Logo nos primeiros 5 minutos de filme Indiana Jones é lixado.

Enfim..depois de algumas das cenas mais míticas da história do cinema, como é aquela em que Indi põe o amuleto no topo do pauzinho e descobre em que local tem de procurar pela arca, os Nazis acabam por roubar a arca. Para os leitores mais esquecidos, ou para aqueles que não estão familiarizados com a história, Hitler pretende obter a arca da aliança pois, supostamente, um exército que marche com ela à sua frente é invencível.

A parte, e morte, awesome deste filme chega já perto do fim, altura em que Indiana Jones já foi capturado, assim como a sua companheira com quem ele faz sexo louco neste filme.

Os enviados Nazis querem abrir a arca para comprovar que o seu conteudo é de facto genuíno. Dessa forma, e em parte algo ironicamente, têm que praticar um ritual religioso judeu, conduzido por Beloq. Ao abrirem a arca espíritos envolvem aqueles que olharam para a sua luz. Numa sequência genialmente animada para a época, a cara das diferentes personagens derrete-se por completo, como margarina numa frigideira quente.

— Este momento marca de facto o pico máximo de excelência dos efeitos especiais nos filmes de Indiana Jones, nem o último, com as mais recentes técnicase tecnologias, os consegue superar.

Não só nos filmes de Indiana Jones esta particularidade se verifica os efeitos especiais do passado conseguem ser, por vezes, significativamente melhores que os mais recentes filmes.

Um exemplo? A triologia original do Star Wars. Simplesmente magnífico, impressionante, nostálgico.

Sei que os leitores mais cépticos me poderão dar dezenas de exemplos de péssimos efeitos especiais na história do cinema, como alguns dos episódios da série original do Star Trek. Mas consideram mesmo esses efeitos maus? Ver episódios ou excertos da série original trazem todo um sentimento de nostalgia e completo encanto. Os efeitos eram limitados sim mas cumpriam perfeitamente a sua função e ainda hoje me deixam absurdamente fascinado.

#2 Kali-Ma, Kali-Maaa!!

Este momento vem retirado do filme “Templo perdido”, que é o meu favorito pessoal, muito embora este factor não seja comum com a generalidade das preferências das pessoas.

Só existe um, e apenas um, motivo para que este momento esteja em número 2: é que, de facto, o momento 1 é mais awesome  e badass e muito provavelmente será uma das melhores cenas, ou pelo menos das mais memoráveis, dos filmes de Indiana Jones.

Long story short..Indiana acaba na Índia ao tentar escapar a um grupo de mafiosos chineses (yep..é a hora dos comunistas entrarem em cena..). A aldeia onde Indi chega sofreu um grande infortunio ao perder todas as suas crianças e riquezas naturais. Apenas Indi consegue salvar o dia e o destino da aldeia, e é exactamente isso que ele faz.

Este filme é rico em momentos inesquecíveis, grande maioria deles tem como “banda sonora” os gritos irritantes da companheira de viagem que Indi arranjou. Quem se pode esquecer do incrível banquete no Palácio? Da sopa de olhos, da cobra surpresa (repleta de enguias vivas), dos escaravelhos recheados e do gelado de miolos de macaco!

Claro que forças das trevas comandam o Palácio e praticam nas suas catacumbas rituais de sacrifício humano. Infelizmente quando chega a hora de sacrificar a Miss Guinchinhos Indiana Jones não é capaz de o concretizar..

Todo o conjunto de momentos awesome Kali-Ma, KALI-MAAA, são protagonizados por um Sacerdote de rituais. Sim eu sei que a própria morte do Sacerdote é muito memorável, e hilariante, ao ser devorado vivo por crocodilos, mas são as cenas em que ele participa previamente que mais nos ficam na memória. Arrancar o coração a um homem vivo, atravessando o seu peito usando apenas a mão, é espectacularmente awesome! A imagem do Sacerdote a segurar o coração, ainda a bater, ficou marcada para sempre na minha memória.

— O que mais dizer sobre este momento? Um homem que arranca o coração a outro com as próprias mãos e depois o faz cair num poço de lava é simplesmente genial. Macabro e negro, mas genial!

KALI-MA, KALI-MAAAAA!!!

#1 Duelo

Depois de alguma deliberação esta foi eleita como a melhor morte da trilogia inicial do Indiana Jones, simplesmente por ser tão badass! Como toda a gente conhece esta serei breve: Novamente do original “Indiana Jones e os Salteadores da Arca perdida”, muito antes de encontrarem a arca da aliança o Indy encontra todo o género de problemas causado por nazis e por mercenários a soldo dos nazis. Um mercenário árabe particularmente intimidante exibe umas manobras habeis com a espada, Indy olha para ele e dá-lhe um tiro com um revolver. Acho que não é preciso descrever o quão badass esta cena é!

Em conclusão, estas são as nossas mortes preferidas da trilogia inicial de Indiana Jones. Se quiserem partilhar a vossa opinião relativamente a cenas de morte do Indiana Jones (quer sejam dos antigos ou do novo filme) não hesitem a meter nos comments =3

Z e N